Vou explicar mais abaixo como emagreci 12 kg’s em 1 mês, mais ou menos, com o regime do jejum. Antes disso, preciso falar um pouco ou muito sobre esse regime.



Falando um pouco sobre o regime do jejum


Ao longo dos anos, pesquisando sobre coisas para emagrecer na internet, cheguei a ler e também a ouvir algumas pessoas falando sobre o regime do jejum — ficar sem comer e beber —, dizendo que este tipo de regime NÃO funciona. E estou aqui pra dizer que funciona SIM, porque funcionou comigo, e como dito anteriormente, emagreci 12 kg’s com o regime do jejum!


Só que é preciso seguir algumas poucas regras para que funcione.


Relato desde já que estou descrevendo aqui a minha experiência com o regime do jejum. Caso você queira fazer este regime aqui citado, você pode fazer, mas SERÁ POR SUA CONTA E RISCO.

Como emagreci 12 quilos com o regime do jejum
Regime do jejum – Designed by Nensuria / Freepik


Já ouviu esse ditado: — “Saco vazio não para em pé”?

Pois é, tem um fundo de verdade nesse ditado. Mas para uma pessoa que está acima do peso, ele não cabe muito não, porque o “saco” — de quem está gordo — está constantemente cheio.



Porque muitas pessoas não emagrecem


Por que você acha que muitas pessoas não emagrecem?

Porque não conseguem parar de comer e assim, o organismo não elimina a energia adquirida através dos alimentos ricos em carboidratos e que contém farinha de trigo branco em sua composição
E com isso, a gordura existente nesses alimentos não é eliminada.
E muitos não conseguem parar de comer porque estão sofrendo com alguns problemas, como: estresse e ansiedade, por exemplo.



Não é culpa sua


Se você se encaixa no quadro de não conseguir emagrecer por causa da ansiedade e estresse — assim como eu já me encaixei —, entenda que o fato de você não conseguir emagrecer NÃO É CULPA SUA.

Procure se livrar de alguma forma da ansiedade e do estresse. Existem coisas que você pode fazer como: meditar, alongar, tomar chás, etc. são coisas que vão lhe ajudar a relaxar e se acalmar.


Uma ajuda profissional de um psicólogo, pode também lhe ajudar a diminuir bastante o estresse e a ansiedade. Um bom desabafo pode tirar um grande fardo de suas costas, fazendo você se acalmar bastante — não tenha vergonha de buscar ajuda para si.




Contra indicações


O regime do jejum NÃO é indicado para:

– Crianças e adolescentes;
– Pessoas com doenças graves como: hipertensão e diabetes;
– Mulheres grávidas (gestantes) e lactantes — esse jejum, pode afetar o desenvolvimento e o crescimento do bebe.




Efeito sanfona


Se algum dia você resolver fazer o regime do jejum e conseguir emagrecer através dele, tenha muito cuidado depois com o efeito sanfona.



A parte difícil de conseguir manter o peso


A parte mais difícil neste tipo de regime é o de conseguir manter o peso depois de emagrecer.

Dependendo de quanto você perder, você vai ter que tomar muito cuidado com sua alimentação, porque o corpo vai tentar absorver as gorduras dos alimentos para assim voltar ao peso anterior em que ele estava acostumado.

Portanto, para com que seu corpo acostume com seu novo peso, você vai ter que se policiar muito para comer menos e também para evitar alimentos e receitas que podem fazer você engordar rapidamente — fiz isso com o tempo médio de 2 semanas para cada quilo perdido.

Mas se você for comer o que tiver vontade, vai ocorrer o famoso efeito sanfona, fazendo você “recuperar” todo o peso perdido e adquirindo ainda mais peso — fazendo você ficar mais acima do peso do que já estava.



O efeito sanfona aconteceu comigo


O efeito sanfona aconteceu comigo. Anteriormente, eu pesava 67 kg’s com 1,79m de altura, com isso, meu IMC era: “20.91”. Em um período de 7 meses, mais ou menos, engordei 13 kg’s, ficando com 80 kg’s, meu IMC passou a ser de: “24.97”.
Fiquei com este peso por 8 meses, iniciando depois desse tempo o regime do jejum.

Mas lembre-se que todo regime, inclusive este, precisa de auxiliares como: uma reeducação alimentar, emagrecedores (que não prejudicam a saúde), laxantes, chás, etc.



Emagreci 12 kg’s com o regime do jejum


Como dito anteriormente, emagreci 12 kg’s com o jejum, ficando com 68 kg’s. Nunca mais recuperei meu peso anterior de 67 kg’s.



Voltei a engordar


Quatro anos depois, de emagrecer 12 kg’s com o regime do jejum, por causa da ansiedade e por causa de alguns problemas — voltei a engordar novamente.
Portanto, ganhei de volta os 12 kg’s com mais 20 kg’s, dando um salto enorme de 68 kg’s para 100 kg’s, engordando 32 kg’s, com IMC de: “31.21” — passando a ficar com obesidade.



Meu estado depois de engordar


Desanimado e bastante desmotivado, por causa dos muitos quilos adquiridos, desisti de emagrecer, não ligando para o peso e nem para a barriga.

E por causa da ansiedade, passei a ter problemas com a comida, não conseguindo parar de comer e não ligando para a minha aparência, engordei mais 25 kg’s — chegando num total de 125 kg’s, e por isso, passei a ficar com um IMC de: “39.01”.



O ponto em que resolvi emagrecer novamente


Depois de colocar a mão na consciência e “acordar”, pensei:

— Será que eu mereço isso?
— O que estou fazendo comigo mesmo?!

E foi a partir deste ponto, que resolvi emagrecer novamente.




Posso dizer que a única coisa boa que existe em estar gordo e/ou acima do peso — dizendo por mim mesmo e não pelos outros —, é que quando faz frio, por exemplo, você pode escolher se quer usar uma blusa ou não.



Como eu emagreci 12 kg’s com o regime do jejum

Falando da minha experiência de 80 kg’s para 68 kg’s

Relato aqui neste trecho do texto a minha experiência da primeira vez que engordei, antes do efeito sanfona e da ansiedade.


Quando cheguei aos 80 kg’s, resolvi fazer o regime do jejum. Vou explicar aqui — conforme prometido —, como emagreci 12 kg’s.



Não consegui fazer o regime no início


No primeiro dia que tentei fazer o regime do jejum não consegui, porque tem que parar de comer e de beber durante 30 horas, mais ou menos, e como estou acostumado a comer todos os dias desde quando nasci… resumindo, não consegui.

É preciso muita opinião e força de vontade para conseguir fazer este tipo de regime.



Como consegui iniciar o regime


Foi bem difícil no início, então o que fiz: pensei primeiro em ficar sem comer por 1 hora, obtendo sucesso; depois pensei em ficar sem comer por mais 1 hora, sucesso novamente; daí pensei em ficar sem comer por mais 3 horas, novamente com sucesso — e assim foi, consegui ficar sem comer por 12 horas e depois disso fui dormir.

Dormi 8 horas, mais o menos, nesse dia. Depois que acordei fiz mais uma forcinha e consegui ficar sem comer por mais 4 horas — completando assim as minhas primeiras 24 horas da minha vida, sem comer e nem beber nada.

É bom que antes de voltar a comer no dia seguinte, fazer com que a gordura absorvida pelo organismo, seja eliminada pela urina e também pelas fezes.

Logo no dia seguinte, comecei quebrando o jejum primeiramente bebendo água; depois aguardei, até dar vontade de ir ao banheiro; depois disso, voltei a comer normalmente e moderadamente.



O dia da semana em que iniciei o regime


O primeiro dia que consegui fazer o regime foi num Domingo.

Na casa dos meus pais, as melhores receitas de comida e sobremesa são feitas num dia de Domingo, assim como — acredito eu — em muitas casas ao redor do mundo.

Com a experiência que tive com o jejum, conseguindo ficar sem comer num dia de Domingo (não precisa ser em todos os Domingos, somente no início do regime), você consegue ficar sem comer mais facilmente nos outros dias da semana — onde normalmente NÃO tem tantos alimentos e receitas saborosas.

CONSEGUINDO RESISTIR aos alimentos saborosos, as bebidas e sobremesas deliciosas, você descobre que tem algo que não sabia que tinha — alto controle.



Efeitos causados nos primeiros dias


Os primeiros dias desse tipo de regime são terríveis, podendo lhe causar: dor de cabeça, diarreia e até desmaios em algumas pessoas.

Pode causar também uma guerra dentro de si, porque você olha para os alimentos ou refeições ou doces, etc. e começa a dar água na boca e uma vontade enorme de adiar o regime; e por outro lado você fica dizendo a si mesmo que precisa executar o regime para emagrecer — é uma luta, você fica combatendo com você mesmo.



No caso de sintomas, como a diarréia

Pelo menos para mim foi normal este sintoma, porque parte da gordura estava sendo eliminada pelas fezes — eu estava ciente disso.



No caso de sintomas, como a dor de cabeça

Ela aconteceu porque meu corpo estava muito acostumado com a comida então, este tipo de reação foi normal para mim também.

Agora no caso de você tentar fazer esse regime, você pode tomar algum remédio, caso chegue a ter dor de cabeça. Tome um remédio com um copo de água (tipo americano) e continue com o regime — isso só vai retardar um pouco o processo.



No caso de desmaio

Eu nunca tive este tipo de problema. Mas se você tem alguma tendência em ter desmaio ou se chegar a desmaiar ao tentar fazer o regime, recomendo fortemente pra você NÃO CONTINUAR COM ELE.



No caso de diabetes

Na época em que fiz esse regime, eu não tinha esse tipo de problema. Portanto, nessa parte, foi tranquilo.

Agora, no caso de você ter esse tipo de doença, você tem que procurar comer no horário para ajudar a controlá-la. Portanto, recomendo que você NÃO CONTINUE COM ESTE REGIME.

Faça outro regime em que você tenha que comer alimentos mais leves. Para isso, existe um regime bom baseado em receitas “low carb” que você pode fazer sem medo.




Logo de início, o corpo não vai mostrar muito por fora que você emagreceu, porque primeiramente vai emagrecer por dentro.



O que tive que fazer para o regime dar certo


Nos dias em que eu executava o regime, TIVE QUE FICAR SEM COMER E SEM BEBER NADA, É ISSO MESMO — NADA.

Outra coisa que precisa acontecer para o regime funcionar, é que o estômago precisa “roncar” — isso tem que acontecer pelo menos no final do dia.



Ah, já ia me esquecendo. Durante em todo o processo do meu “regime do jejum”, NÃO PODIA:

– Comer: de jeito nenhum alimentos e doces como: leite condensado (puro), batata frita [prato cheio (grandes quantidades)] e também frituras onde o alimento frito absorvia muito óleo.


– Beber: de jeito nenhum: refrigerantes em geral (exceto refrigerantes light ou diet com carboidrato “zero”), bebidas alcoólicas.


Mas quando ingeria esses alimentos e bebidas citados acima — contando com a quantidade ingerida em excesso de alguns deles —, quando eu ia tentar fazer o “regime do jejum” no dia seguinte, ele simplesmente NÃO funcionava, porque o corpo não conseguia absorver nada — sempre aconteceu isso comigo.


Então, para que funcionasse, evitava todos estes alimentos e bebidas citados mais acima.


Mas, QUANDO NÃO ESTAVA NO PROCESSO DO REGIME comia todos os alimentos e bebia todas as bebidas que tinha vontade, mas de forma moderada.


Mas lembre-se que se você fizer o regime num dia, e no outro, for comer o que tiver vontade e em grandes quantidades, você vai “recuperar” tudo o que conseguiu perder no dia anterior. Então, este regime, é um processo de ficar sem comer um dia e nos outros dias (máximo 3 dias), quando for comer, procurar comer menos para não atrapalhar a queima de gordura do corpo.




Como executei o regime do jejum


Executei este regime da seguinte forma: fazia por 1 dia, depois de 2 ou 3 dias, voltava a fazer novamente.

Além disso, todos os dias ao acordar ou 30 minutos antes da primeira refeição, tomava um emagrecedor chamado: “quitosana” — na ausência da quitosana, eu usava a “spirulina” ou a “alcachofra” em comprimidos —, como auxiliar para ajudar no processo de emagrecimento. Só não tomava nenhum remédio, nos dias em que ia fazer o regime — porque era desnecessário.

Além disso, fazia uma caminhada de 30 minutos a 1 hora, uma vez por semana, sempre que podia.

E juntamente com isso, mais os remédios para emagrecer e mais o regime do jejum, em 1 mês e 3 semanas — mais ou menos —, emagreci 12 kg’s.



Nunca deixe de se exercitar


Tente fazer algum tipo de exercício por pelo menos uma vez por semana — no caso desse tipo de regime —, para aumentar ainda mais o seu metabolismo e assim lhe auxiliar no processo de emagrecimento.



Importante


É de extrema importância que você faça pelo menos 30 minutos de algum tipo de exercício que você goste, dando preferência aos exercícios considerados mais pesados.

Foi pensando nisso, que decidi compartilhar este post: 6 exercícios que podem lhe ajudar a emagrecer rápido, emagrecer em um mês, emagrecer em uma semana e também lhe ajudar a perder peso rapidamente e perder a barriga consideravelmente.

Lembrando que o resultado em que você vai ter na eliminação das gorduras na sua perda de peso, vai depender do quanto você se dedicar ao regime, aos exercícios e a alimentação moderada. Em outras palavras, só vai depender de você.



Algumas dicas finais


Se você seguir a risca o regime do jejum, você pode escolher se exercitar pouco ou quase nada. Mas, para que haja uma queima de gordura mais satisfatória, tente fazer exercícios, por pelo menos 30 minutos 1 vez por semana.

Agora na parte da alimentação, tome cuidado para não exagerar, porque dependendo dos alimentos e bebidas e da quantidade deles que você ingerir, você pode “recuperar” todo o peso perdido (como dito anteriormente).



Conclusão


Atualmente estou com 85 kg’s. E continuando nessa longa jornada em rumo ao meu peso que considero ideal que são 67 kg’s.

Depois que engordei novamente ficando com 125 kg’s, consegui emagrecer 14 kg’s com auxílio de um emagrecedor chamado: “sibutramina“. Este é um assunto para outro post.
Você pode ler este post: A Sibutramina e minha experiência com o emagrecedor.



Então é isso!

Um abraço! T+.
Espero ter ajudado.
Sucesso e até a próxima!